Contato

Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato em breve:



  

Artigos

A boa tradução pode minimizar questões relacionadas à cobrança

Célia Korn
29 de Agosto de 2018

Sou tradutora juramentada e meu escritório, a Korn Traduções, presta serviços de tradução técnica e tradução juramentada para empresas ao redor do mundo. Octávio Aronis

Sou tradutora juramentada e meu escritório, a Korn Traduções, presta serviços de tradução técnica e tradução juramentada para empresas ao redor do mundo. Octávio Aronis, um grande parceiro e integrante do escritório de advocacia de cobrança internacional Aronis Advogados, pediu-me para redigir um artigo demonstrando como traduções e cobranças estão frequentemente conectadas. 

Embora a maior parte de nosso trabalho consista em traduzir diversos tipos de documentos no início e durante um relacionamento comercial, também é comum sermos procurados para traduzir documentos comerciais e jurídicos que dão suporte a litígios e outros tipos de procedimentos jurídicos, sobretudo quando o cliente deixou de pagar o que devia. Como tradutora com mais de 20 anos de experiência na profissão, permita-me sugerir algumas ideias para minimizar possíveis problemas relativos à cobrança. 

Por gentiliza, não parta do pressuposto que todas as pessoas leem, escrevem e entendem o inglês de forma fluente. Embora o idioma seja utilizado como “língua franca”, há quase sempre uma expectativa por parte dos países de língua inglesa de que o mundo todo seja capaz de falar, ler e escrever em inglês fluentemente. Muitas vezes, excelentes falantes de um idioma não se encontram tecnicamente preparados para a leitura e compreensão de textos. Em uma situação assim, o exportador estrangeiro pode ser induzido a acreditar que seus contratos e demais documentos jurídicos, ainda que assinados, sejam bem compreendidos.  

Documentos precisam ser juridicamente vinculativos. Vale enfatizar que não basta que os seus documentos contratuais importantes sejam traduzidos para o idioma do seu cliente; é necessário certificar-se de que todos os termos e condições sejam juridicamente vinculativos no país do seu cliente.  

Evite o uso de softwares de tradução sem pós-edição humana. Quando um cliente nos envia os seus documentos que foram traduzidos por um software de tradução, geralmente suas nuances culturais, jurídicas e linguísticas ficam bastante comprometidas. Além disso, é frequente nos depararmos com duplas e triplas negativas em uma mesma sentença, o que resulta em um entendimento contrário daquele que o remetente pretendia comunicar. Não sabemos o que o futuro nos reserva, mas no presente, apenas seres humanos devidamente capacitados estão aptos a decifrar todas as nuances de um texto complexo.

Pedidos de compra, faturas, demonstrações e outros documentos deveriam ser bilíngues. Já que contadores, pessoal de depósito e demais membros da equipe podem não dominar o idioma inglês na empresa do seu cliente, manter esses documentos em ambos os idiomas facilitará a velocidade e a exatidão do processo. 

Mantenha simplicidade e foco no teor da sua comunicação. Algumas vezes nos é solicitada a tradução de textos com sentenças muito longas, com várias orações. Na verdade, o objeto está tão longe do sujeito que nem sempre conseguimos entender o que está realmente sendo dito. Sentenças curtas, com uma ou duas ideias relacionadas e linguagem mais simples, facilitam o entendimento por serem claras e concisas. Sempre que possível, evite o “juridiquês”, já que isso dificulta enormemente a tradução para outros idiomas.
 
Evite gírias e acrônimos. Embora vivamos em um mundo repleto acrônimos, cada vez mais utilizados para agilizar expressões longas como, por exemplo, IMHO (“In my humble opinion” ou, em português, “Em minha humilde opinião”), se o cliente não estiver atualizado quanto ao seu significado, esses poderão gerar confusão e serem interpretados de forma diferente daquela pretendida. Certa vez, eu estava traduzindo uma troca de e-mails na qual o fornecedor disse para o cliente que o considerava um “cool guy” (em português, um cara legal). O cliente, ao traduzir a expressão palavra por palavra, ofendeu-se e respondeu que não era “cold hearted” (em português, uma pessoa fria). Fique atento, pois as gírias podem ser mal interpretadas.
 
Utilize linguagem educada e gramaticalmente correta. Assim como o tom, o estilo e a precisão gramatical do seu texto transmitirão sinceridade e autenticidade, ajudando a manter abertas as linhas de comunicação, mesmo quando houver controvérsias com relação a produtos ou serviços. 
 
Espero que as ideias acima, vistas pela perspectiva de um tradutor, sejam úteis para futuros empreendimentos de sucesso no Brasil e demais países da América Latina. 
 
Favor enviar suas dúvidas e comentários para a Célia Korn em celia.korn@korntraducoes.com.br. 
 
Este artigo foi editado por Steven Gan da Stellar Risk Management Services, Inc.

Fonte: Célia Korn

 

Leia na integra em: mailto:celia.korn@korntraducoes.com.br

Mais Artigos
  • Aronis Advogados
    Octávio Aronis, Advogado
    28 de Agosto de 2018
    Conciliação e Mediação no Brasil e na América Latina

    Como se sabe, as negociações comerciais e tarifárias estão impactando a comunidade empresarial internacional.

  • Polícia Federal
    Leandro Daiello Coimbra
    26 de Fevereiro de 2016
    PF em Pauta – Pela necessidade de uma lei brasileira sobre terrorismo

    O recrudescimento do terrorismo internacional, aliado à ampla disseminação de propaganda jihadista pelas organizações terroristas via Internet – principal meio de radicalização e de recrutamento de operativos – derrubam por terra o mito de que alguma nação esteja imune à ameaça terrorista. 

  • Octávio Aronis
    Octávio Aronis
    12 de Fevereiro de 2015
    Fraude de Seguros de Crédito

    Embora existam muitos tipos de golpes de coleta fraudulentas, um tipo de golpe que vem através de meu escritório de vez em quando tem a ver com a fraude de seguros de crédito.

  • O Globo
    Carolina Brígido
    23 de Abril de 2014
    Juiz no Brasil acumula até 310 mil processos

    Pouca informatização, muito trabalho por fazer e juízes soterrados em montanhas de processos. Tudo isso somado a um número sem fim de novas ações...

Mídia
© Copyright 2018 Aronis Advogados - aronis@aronisadvogados.com.br
Rua Afonso Braz, 579, 12º andar - conj. 125 - 04511-011 - Vila Nova Conceição - São Paulo - SP - Brasil
Acesse nosso perfil no Linkedin
Ftech Soluções em Internet